Exposição "Clones/Retratos de Negros"

PROGRAMAÇÃO 2002

VOLTAR


Exposição "Clones/Retratos de Negros"



A pintora Alicia Rossi, que vive em São Paulo, expõe pela primeira vez no Rio de Janeiro. De 20 de junho a 25 de agosto de 2002, 20 pinturas, retratando exclusivamente o ser humano, tema principal das obras de Alicia Rossi, podem ser vistas no Museu Histórico Nacional.
"A exposição é uma reflexão inteiramente voltada para o ser humano, minha fascinação. Espelho nas pinturas sua vida, solidariedade, angústia e desintegração. E mais ainda: a perplexidade do homem contemporâneo", define a artista.
Alicia Rossi se dedica há 40 anos à pintura e aos desenhos, que começou a rabiscar quando tinha apenas cinco anos. Cursou a Escola Superior de Artes e a Academia de Belas Artes, em Buenos Aires.
Alicia Rossi já participou de várias exposições em São Paulo. Em 1967 na Galeria Mirante das Artes; em 1974 no Museu de Arte de São Paulo, individual de pintura e gravura e da Bienal Nacional de São Paulo, com gravuras. Em 1975, exposição individual de desenho, na Galeria Documenta; 1977 e 1986, no Museu de Arte de São Paulo; no ano de 1989 exposição individual no MASP; 1990, pintura individual na Biblioteca Mário Andrade, e, no mesmo ano, lançou o livro Alicia G. Rossi, no MASP.
Em 1996 suas obras foram expostas na Livraria Cultura; em 1998, no MASP e no ano passado no Espaço Cultural do Pavilhão da Bienal, Fundação Bienal de São Paulo.
Convidada, por Luiz Carlos Simões, em 1979 e 1980, palestrou na Universidade de São Paulo, sobre Arte Comparada. Escreveu também, o artigo Comentários sobre a Arte Comparada, publicado na revista Ciência e Cultura, em 1980.
Suas obras fazem parte dos acervos do Museu de Arte de São Paulo, MASP; Museu de Arte Moderna, MAM-SP e Pinacoteca do Estado, São Paulo. E figura no livro Profile of the New Brazilian Art, do professor P.M.Bardi e no catálogo geral do acervo do Museu de Arte de São Paulo-MASP.