Exposição "40 anos Playmobil - o sorriso mais famoso de todos os tempos"

PROGRAMAÇÃO 2014

VOLTAR

EXPOSIÇÃO NO MUSEU HISTÓRICO NACIONAL COMEMORA OS 40 ANOS DO BRINQUEDO PLAYMOBIL



Chegou a hora de cantar "Parabéns pra você" para o boneco Playmobil. Celebrando o aniversário em grande estilo, os colecionadores do Fórum PlayBrasilmobil estão organizando a exposição "40 Anos Playmobil - O sorriso mais famoso de todos os tempos", em cartaz no Museu Histórico Nacional, no Rio de Janeiro, de 17 de outubro e 14 de dezembro de 2014.

São quase 300 metros quadrados dedicados à história do Playmobil, desde seu nascimento em 1974, na Alemanha (fruto da Crise do Petróleo), até os dias atuais. Painéis gigantes contam a evolução do brinquedo ao longo das quatro décadas no Brasil e no mundo. Peças raras nacionais ocupam as vitrines ao lado das últimas novidades da Europa. Vários dioramas recriam cenários clássicos, como uma cidade do Velho Oeste e a conquista do espaço sideral, passando pela magia do Circo e do Mar dos Piratas.

O destaque desse ano fica por conta do 4° Salão de PlaymoArte - onde fotógrafos e artistas plásticos de todo o país mostram suas criações tendo como inspiração o sorridente bonequinho. Ali estão obras de Heberth Sobral (artista carioca, assistente do premiado Vik Muniz), Rodrigo Pereira e Lela Vianna Valério (com suas intervenções urbanas, como as "cabeças Playmobil"), Carolina Garcia (jovem pintora) e Louis Vasconcelos (ilustrador digital de Fortaleza); além dos fotógrafos Juliano Zanotelli (Florianópolis), Otavio Vicentini (Itapira, SP), Marcos Rossetton (docente e stylist de moda de São Paulo, com intervenções de fotos bordadas em tecido), Júnior Nascimento (Rio, RJ), André Vezo (Rio, RJ), Bruno Monnerat Campos (Rio, RJ), Fernanda Araújo (Pouso Alegre, MG) e Maria Moysés (Belo Horizonte, conhecida internacionalmente por seu trabalho "iloveplaymo" no Instagram).




Paralelamente à comemoração dos 40 anos do brinquedo, os colecionadores do PlayBrasilmobil estão participando, a convite do Museu Histórico Nacional, da exposição "Com a palavra, D. Leopoldina, Imperatriz do Brasil". Baseado numa gravura de Debret, foi montado um diorama que recria o momento do desembarque da arquiduquesa austríaca Dona Leopoldina, esposa de Dom Pedro, no Rio de Janeiro, em 1817. O cenário mescla bonecos originais com outros customizados, ou seja, artisticamente modificados para retratarem com mais fidelidade o período em questão. A Família Real e sua corte, soldados, escravos e o povo do Rio foram recriados em detalhes. Conferindo ainda mais charme ao cenário, o mar sobre o qual está montado o diorama é uma tela de autoria do conceituado marinhista Quental, criada exclusivamente para o evento.